Como doações beneficentes refez nossos tribunais

John M. Olin não é exatamente um nome doméstico. Nem a Olin Corporation, a empresa de pólvora e produtos químicos que herdou do seu pai. Mas ele desempenhou um papel crucial no financiamento da direita da política americana, e particularmente dos tribunais americanos, nas últimas décadas.

Se você foi para a faculdade de direito, você pode notar que o nome dele aparece muito.

The John M. Olin Center for Law, Economics, and Business at Harvard.

The John M. Olin Center for Law, Economics, and Public Policy at Yale.

The John M. Olin Program in Law and Economics at UVA.

The other John M. Olin Program in Law and Economics at Stanford.

Esta semana no podcast Future Perfect, falamos com James Piereson, que costumava dirigir a fundação de Olin, e com a repórter investigativa Jane Mayer. Eles explicam como o nome Olin se apegou a tantos centros e programas – e como esses centros e programas realmente afetam todos os americanos.

Olin estava apaixonado por espalhar o movimento de leis e economia, que procurava usar ferramentas de análise econômica para garantir que as leis estavam criando mercados eficientes, e que as regulamentações não estavam estrangulando os negócios sem uma boa razão.

Olin espalhou-o nos campi com os seus centros de homônimos, e financiando viagens de fim de semana em estâncias balneárias para juízes federais, onde os juristas apreciaram palestras de economistas ganhadores do Nobel – chamadas seminários Manne – antes de se divertirem na praia. Por terem sido apresentados como mera instrução econômica, até os juízes liberais ficaram entusiasmados com os retiros. A juíza da Suprema Corte Ruth Bader Ginsburg jorrou em 1999: “A instrução foi muito mais intensa do que o sol da Flórida”. Uma jovem Elizabeth Warren conheceu seu marido, Bruce Mann, num evento de Direito e Economia de Manne.

O surgimento do Direito e da Economia, porém, teve profundas conseqüências jurisprudenciais. De acordo com um artigo recente dos economistas Elliott Ash, Daniel Chen e Suresh Naidu, os juízes que foram às viagens de fim-de-semana financiadas por Olin acabaram por impor sentenças criminais mais longas, e foram mais simpáticos a decidir contra sindicatos e regulamentos ambientais. Uma forma de sabermos que foi o conteúdo real dos seminários que fez a diferença? Os participantes não eram mais duros com o crime se o seu instrutor fosse Milton Friedman, que dava palestras sobre os benefícios da legalização das drogas. Mas como Friedman não ensinava a maioria dos seminários, o efeito geral era aumentar o encarceramento.

A fundação de Olin ajudou a empurrar o judiciário para a direita – e não apenas através desses seminários. A fundação forneceu dinheiro inicial para a Sociedade Federalista quando era apenas um grupo de estudantes em Yale, Harvard e UChicago; desde então, ela se tornou a mais poderosa organização jurídica da direita americana e tem laços estreitos com cinco dos nove juízes da Suprema Corte. Ela fornece diretamente listas restritas de juízes que o presidente Trump usa para fazer nomeações.

Isso é apenas arranhar a superfície do que Olin, um conservador radicalizado pelos protestos do campus de 1969 em sua alma mater Cornell, foi capaz de fazer com sua fundação. Antes e depois de sua morte, financiou meios conservadores como Firing Line e The American Spectator, e ajudou jornalistas conservadores como Laura Ingraham e Dinesh D’Souza a começar na faculdade.

A influência de Olin rivaliza com a de doadores políticos muito mais conhecidos como George Soros ou os irmãos Koch, e é realmente importante entender o que ele e sua equipe conseguiram.

Clique e pressione play para ouvir nosso episódio e aprender mais.

  • Jane Mayer’s history of the Olin Foundation
  • Mayer’s 2016 book Dark Money
  • James Piereson lembra-se do seu tempo como presidente do Olin Fundação
  • A história simpática de John Miller sobre a Fundação Olin
  • Steve Teles sobre a ascensão do movimento legal conservador
  • Amanda Hollis-A história de Brusky da Sociedade Federalista
  • Ash, Chen, e Naidu sobre o impacto dos seminários Manne
  • O tempo que Tim Geithner chamou Dinesh D’Souza de pau

Sign up for the Future Perfect newsletter. Duas vezes por semana, você terá um conjunto de idéias e soluções para enfrentar nossos maiores desafios: melhorar a saúde pública, diminuir o sofrimento humano e animal, diminuir os riscos catastróficos e – para simplificar – ficar melhor fazendo o bem.

Milhões de pessoas recorrem à Vox para entender o que está acontecendo nas notícias. A nossa missão nunca foi tão vital como neste momento: fortalecer através da compreensão. As contribuições financeiras de nossos leitores são uma parte fundamental no apoio ao nosso trabalho de recursos intensivos e nos ajudam a manter o nosso jornalismo livre para todos. Ajude-nos a manter nosso trabalho livre para todos, fazendo uma contribuição financeira de tão pouco quanto $3.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.